Fusões e Aquisições de uma empresa

Olá, leitor. São tantos temas importantes que dizem respeito ao ramo empresarial, que com certeza você nem imagina. Porém, no empreendedorismo, existem muitas ramificações que valem a pena a nossa atenção. É por isso que hoje iremos falar do são os termos fusões e aquisições de uma empresa. Vamos lá?

O termo fusões e aquisições advém do seu análogo em inglês “mergers and acquisitions”, muitas vezes conhecidos pela abreviação de suas iniciais “M&A”. O seu significado remete a um conjunto de operações empresariais que lidam com a compra ou composições de empresas. E essas operações permitem que as empresas sejam vendidas, compradas e concentradas.

Para entender melhor sobre cada um desses termos, vamos explicar separadamente cada um deles, e após, trazer suas diferenças.

Entendendo a fusão

A fusão é compreendida como a consolidação mútua de duas ou mais empresas para formar uma nova organização.

Nesse processo as empresas envolvidas concordam em integrar suas operações em uma entidade única. Assim, haverá compartilhamento de propriedade, controle e lucro. Os acionistas das antigas empresas fazem parte da nova empresa.

Entendendo a aquisição

Aquisição diz respeito a compra dos negócios de uma empresa por outra organização. Isso pode acontecer por meio da compra de ativos da empresa ou ainda  pela aquisição de mais de 51% do capital social integralizado.

No processo de aquisição a empresa que compra a outra é conhecida como empresa adquirente. Já a que está sendo adquirida leva o nome de empresa-alvo.

Pode-se considerar que a empresa adquirente é maior em termos de estrutura e operações. Ela acaba assumindo a empresa menos desenvolvida, sendo assim, faz a aquisição da empresa-alvo.

Entendendo esses aspectos, o próximo passo é pontuar então quais são as diferenças entre fusões e aquisições.

Os termos fusão e aquisição podem parecer sinônimos. Porém, há particularidades importantes em cada um deles:

Natureza da decisão: o processo de fusão é feito de forma voluntária. Ou seja, as empresas envolvidas entram em consenso quanto à realização desse tipo de operação.

Já na aquisição isso pode ser feito de forma tanto voluntária como involuntária. Isso porque geralmente empresas que estão com dificuldades financeiras acabam tendo que, de maneira não muito intencional, ser vendidas para outra empresa.

Tamanho do negócio: em termos de tamanho, geralmente o tamanho das empresas que se fundem é mais ou menos o mesmo. Como vão basicamente dividir as tarefas operacionais, as organizações devem ter mais ou menos o mesmo porte estrutural, não há muita diferença entre elas.

Agora quando tratamos das aquisições, o tamanho da empresa compradora sempre será maior do que o tamanho da empresa adquirida.

Identidade: quanto a identidade, no caso da fusão, as empresas se dissolvem para formar um novo empreendimento e, portanto, adquirem uma nova identidade. As duas identidades que antes existiam viram uma nova. Isso se refere, por exemplo, à alteração do nome da marca e do próprio slogan que a identifica. No caso da aquisição, as empresas envolvidas não perdem suas existências ou identidade.

Por que ocorrem as fusões empresariais?

Como um dos principais motivos para as fusões empresariais é a intenção de alcançar o objetivo de aumentar a eficiência operacional. Isso quer dizer ampliar a capacidade de produzir mais, porém gastando muito menos.

Para que seja possível atingir a eficiência operacional, as fusões têm como desafio aumentar a abrangência da marca. Mas, não somente isso, aumentar também as receitas.

Outro ponto a ser considerado com o processo de fusão, é que a nova empresa aumentando suas receitas e reduzindo os custos operacionais, isso acaba diminuindo os riscos de mercado.

Ainda no que diz respeito às fusões, há expectativas tanto por parte dos acionistas quanto dos clientes, pois é preciso que a nova empresa realize melhorias em favor do cliente e dos colaboradores. Além disso, também é esperado que a qualidade de produtos e serviços seja ainda melhor do que a que antes era oferecida.

Por que ocorrem as aquisições empresariais?

Um dos maiores objetivos do empresário que decide realizar uma aquisição empresarial, é para que essa empresa cresça mais rápido e se solidifique no mercado.  É uma estratégia que envolve menos riscos se comparado ao crescimento orgânico da empresa.

Outra razão para aquisição de empresas é a necessidade de complementar a linha de produção e também gerar economia. Significa dizer que uma empresa compra outra para adquirir equipamentos e estruturas para aumentar a produção, o que acaba sendo uma via de mão dupla.

Cabe citar também o interesse da vantagem competitiva sobre a concorrência, uma vez que a aquisição, sendo feita no mesmo segmento do mercado, faz com que a empresa tenha mais margem de atuação naquele mercado, e ganhe autoridade sobre o seu público alvo.

A importância de se conhecer a legislação ao se pensar em uma fusão ou aquisição empresarial:

É claro que o empresário sozinho não consegue ter conhecimento sobre a legislação que norteia essas relações empresariais. É neste momento em que ele precisará contar com um apoio jurídico especializado.

É através de uma boa assessoria e consultoria jurídica que será possível ter segurança quanto à legislação vigente. E não somente da legislação local do Estado ou país, mas também quanto a uma possível internacionalização quando se pretende expandir a empresa nessas proporções.

Dessa forma, percebe-se como é essencial o conhecimento da legislação local para adotar todos os trâmites necessários em conformidade com as leis.

Se você é um empresário, e tem pensando em realizar uma fusão empresarial ou até mesmo uma aquisição, busque orientação jurídica para viabilizar que todos os procedimentos sejam feitos adequadamente. Ficou com alguma dúvida? Fale conosco.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Onde nos encontrar

Souto Costa Advogados Associados © 2020 Todos os direitos reservados. Configurações de Cookies. Política de Privacidade.

Open chat