Planejamento financeiro empresarial

É comum, infelizmente, que muitos empreendedores abrem as portas do seu negócio e sobrevivem por anos sem ter um planejamento financeiro empresarial adequado. Mas, essa não é a melhor maneira de manter uma empresa financeiramente saudável. Muitos se preocupam apenas com a execução do trabalho, e não pensam em nada sobre o planejamento estratégico.

Deve-se ter cuidado, já que atitudes como essa podem ocasionar até mesmo uma falência, transformando o sonho do sucesso no pesadelo da ruína financeira.

Sabemos que quando se trata de educação financeira, o Brasil não se destaca nem um pouco. Muitos brasileiros possuem dificuldades no que se refere às suas habilidades de planejamento financeiro. É por esse motivo que acabam se colocando em situações de vulnerabilidade e endividamento muito precoce.

Infelizmente, essa visão acaba refletindo no empreendedor, que leva seus poucos conhecimentos de planejamento da sua vida pessoal para a sua gestão empresarial. Em resumo, o que geralmente ocorre é a fusão entre esses dois mundos, entre a pessoa física e a jurídica, onde o comportamento pessoal financeiro irá refletir no comportamento enquanto empresário.

Podemos notar também uma característica interessante, onde no geral o pensamento financeiro no Brasil é orientado para o curto prazo. Mesmo diante de oportunidades de crédito que poderiam ser estratégicas para garantir um crescimento sustentável do negócio, são usadas frequentemente para suprir demandas imediatas, o que aumenta ainda mais o risco desse tipo de operação.

Percebemos que pessoas sem experiência em gestão são alçadas a uma posição de empreendedor. Em poucos meses se veem liderando uma equipe dentro de uma empresa, tendo que lidar constantemente com resultados financeiros e estratégicos do negócio.

Frente a essas considerações iniciais, podemos definir o planejamento financeiro empresarial como um conjunto de ações, ferramentas e controles que buscam entender, organizar e gerenciar os recursos financeiros para gerar melhores resultados. Essas ações envolvem tanto projeções de receitas, como despesas e cenários, utilizando de diversas ferramentas.

Agora que você já sabe da importância de se fazer um planejamento financeiro para sua empresa, veja algumas dicas que preparamos para que você possa colocar em ação o planejamento.

Levantamento da situação atual

O primeiro passo em quase tudo que vamos fazer na vida é saber exatamente o ponto de partida. No planejamento financeiro empresarial o comportamento do empresário deve ser desta forma.

É importante fazer um levantamento das informações mais relevantes sobre sua empresa. Com por exemplo, a análise do tempo de mercado, os pontos negativos e positivos da operação, a situação do setor de atuação, dentre outros aspectos relevantes. Atualmente, já temos no mercado ferramentas que podem ajudar a definir as forças e fraquezas da companhia, além das  oportunidades e ameaças do mercado em que a empresa está inserida.

Com essa série de dados em mãos, é possível começar efetivamente o planejamento, saber o valor que a empresa tem disponível para investimento e, principalmente, ter bem claro o que precisa ser feito para sua empresa crescer e maximizar seus resultados.

Definir as metas globais

O próximo passo no planejamento financeiro empresarial é definir aonde quer chegar. Saber quais são as suas metas é essencial para visualizar os próximos passos.

É importante começar definindo as metas globais da empresa, como por exemplo, qual o faturamento que pretendem atingir, quais os limites de custos e despesas, o quanto a empresa está disposta a realizar novos investimentos operacionais e, principalmente, qual o lucro esperado ao final do período que está sendo planejado.

Todas essas variantes podem estar consolidadas no documento de premissas orçamentárias, que servirá de base para os próximos passos, além de ser muito importante quanto à orientação dos gestores da organização que participam do processo de planejamento.

Criar um plano de ação

A partir do momento que o empresário possui as metas globais definidas, é necessário criar um plano de ação para atingir os objetivos determinados. Esta etapa tem uma caráter mais prático, pois é o plano de ação que vai garantir que as metas sejam alcançadas.

Mas, o que encontramos no plano de ação? Bem, aqui estamos falando de objetivos táticos, que são os objetivos que abrangem cada unidade específica da organização. São geralmente objetivos divisionais ou departamentais relacionados com as áreas de produção, finanças, marketing e de recursos humanos da organização. Eles devem ser criados para  garantir que os objetivos estratégicos sejam alcançados.

Em outras palavras, basta que você comece definindo os objetivos da empresa, fazendo um mapeamento das ações necessárias, criando um cronograma, dividindo tarefas e documentando sempre todas as ações para avaliação futura. É importante também definir responsáveis para cada ação planejada, assim é possível organizar melhor a estrutura organizacional da empresa.

Elaboração orçamentária anual

Para planejar financeiramente o ano seguinte de sua empresa , é essencial contar com um plano orçamentário detalhado, estipulando inclusive as metas mensais.

Dessa forma, é baseado nas metas e no plano de ação definidos nas etapas anteriores, que podemos montar o orçamento empresarial onde as metas de faturamento se tornarão projeções de vendas, os planos de capacitação dos funcionários vão refletir nas projeções de despesas, a compra de uma nova máquina se tornará um investimento operacional, melhorando sempre os processos produtivos que terão impacto direto sobre a projeção de custos.

A partir daí sua empresa possuirá um plano completo, onde será possível visualizar facilmente quando ela deve faturar, quais são os limites de custos e despesas que precisa respeitar e quais investimentos precisa realizar. Você empresário terá maior controle do seu negócio e poderá acompanhar os números ao longo de todo o ano, sempre atento se está caminhando alinhado com seu objetivo estratégico ou se precisa de algum ajuste ou mudança de planos.

Previsão de cenários alternativos

Não poderíamos deixar de citar que o empresário deve ter caminhos alternativos, frente a possíveis intercorrências que venham surgir ao longo dos meses. Isso significa dizer que além do que chamamos de cenário base, onde estão os planos mais prováveis de serem alcançados, é preciso também simular e antever outros cenários. Dessa forma podemos prevenir possíveis acontecimentos negativos na atividade.

O que se deve fazer? Bem, o comum é a criação de pelo menos dois cenários alternativos. Um cenário otimista, em que todas as expectativas de vendas serão superadas, os custos e despesas reduzidos, e todas as demais metas batidas. E também um cenário pessimista, onde os custos são maximizados, e as metas acabam por não ser atingidas.

Sem dúvida, quando você faz um bom planejamento financeiro,  as chances deste segundo cenário acontecer são muito reduzidas. Assim, podemos entender a importância do que um bom planejamento pode proporcionar ao seu negócio.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Onde nos encontrar

Souto Costa Advogados Associados © 2020 Todos os direitos reservados. Configurações de Cookies. Política de Privacidade.